Endometriose…

Olá! Seja bem vinda..

Comente e compartilhe a sua história.

Endometriose é um assunto que rende muita conversa.  Pois só quem tem sabe o que é sentir dores tenebrosas achando que vai desmaiar por não suportar.

Como comentei em outro post, eu descobri a Endometriose muito cedo,  com 16 anos.  Acredito que isso foi fundamental na minha história.

Em meio a um processo turbulento de grande estresse e nervoso devido a separação dos meus pais na época.

Eu até então nunca tinha sentido nem se quer uma cólica. Até que um dia passei muito mal, com fortes dores, suor intenso,  diarréia, vômitos, enfim,  tudo de ruim em um só momento.  Resumindo eu acordei no hospital.

Após 3 meses do episódio inicial eu já estava com o diagnóstico de Endometriose,  o médico me disse que devido a minha idade só tinha uma explicação para ter adquirido essa doença tão cedo, que era excesso de nervoso e estresse.

Eu conclui que era realmente o momento mais crítico da minha vida, onde estava vivendo uma separação.

Como eu era nova na época o médico não quis me prescrever anticoncepcional pois ele acreditava que a longo prazo e devido o uso continuo do remédio eu poderia ter outras complicações.

Então,  apenas prescreveu ” feldene” para tentar aliviar as dores.

Usei esse remédio por três anos,  onde não fazia mais efeito e minhas dores já haviam aumentado muito.

Cheguei no estágio em que eu gritava e chorava de dor.

Usava tbm bolsas de água quente.

Houve vezes em que chorar e segurar a mão de alguém era o que me consolava,  pois as dores não tinha o que passasse.

Minha irmã emprestou sua mão algumas vezes para eu apertar.

Cheguei ao ponto que sentia dor até quando me sentava. Para ir ao banheiro então,  era de chorar.  A sensação muitas vezes era como se tivesse uma faca me atravessando.  Horrível.

Fiquei 5 anos nessa situação,  até que um dia descobri que a doença ja tinha avançado muito, estava comprometendo a parte intestinal e eu precisaria operar de imediato.

Tudo pronto para cirurgia,  foi um sucesso.  Recuperação excelente,  tudo ficou limpo. Comecei então a tomar um anticoncepcional com o objetivo de não menstruar mais.  Para assim evitar a Endometriose.

Comecei a viver um sonho.  Nunca mais tive cólicas ou qualquer coisa parecida.  Passaram 6 anos e eu e meu esposo decidimos ter um bebê.

Já aconselhada pela minha médica, que realmente era a hora de começar a tentar pois já tínhamos um histórico de 10 anos de Endometriose.  Onde nesse período de utilização do anticoncepcional acabei adquirindo também outros probleminhas como varises internas e nódulo na mama.

A dra. Me passou vários exames para me preparar para uma possível gestação, onde não deu tempo de fazer.  Deus apareceu primeiro e me deu o meu milagre.

Eu parei com o anticoncepcional e no mês seguinte eu estava grávida.  Grande foi a emoção.

Nascimento. ..

Desde o nascimento,  eu sonhava em viver o nascimento de um filho.

Com a boca cheia de água de tanta vontade,  eu alimentei esse grande desejo por longos 26 anos.

Cresci acompanhando diversos outros nascimentos de seres iluminados que outrora eram participantes de outras famílias.

Até que um belo dia virou um terrível dia,  onde meu sonho quase veio a balançar devido as ocorrências dessa vida feminina que enfrentamos a cada suspiro que damos.

Eu senti muitas, mais muitas dores. Minha idade atual era 16 anos.  Simplesmente acordei dentro de um hospital sobre uma maca solitária e minha mãe segurando minha mão e uma coxinha com direito a suco de laranja. Aquele mimo despertou uma possível preocupação vinda da minha mãe. Senti nos olhos dela.

Ao passar um mês do episódio,  novamente tudo se repete.

A preocupação já veio acompanhada com o medo do que estava por vir.

No terceiro mês se repete.  Quando finalmente um excelente e competente médico da um diagnóstico as escuras devido aos relatos,  que posteriormente viera a ser confirmado através de exames.

Owwwww …. não pode ser…

Temida endometriose.

 

Tristeza.

Lamento.

Muitas dúvidas.

E uma pergunta fatal:  E agora?

Começou…

Tudo começou com dores, choro, risada, alegria,  zonzeiras e uma multa por estacionar em lugar proibido.

Não sabia o que fazer, apenas sabia que minha vida teria definitivamente mudado pra sempre a partir daquele momento.

Fiz um teste e estava lá a resposta para todas as indagações futuras sobre carreira,  casamento,  felicidade e  família.

Meu primeiro dia de férias,  foi marcado pela renovação da minha carteira de habilitação onde de quebra adquiri  uma multa,  meu status de filha mudou, meus planos para um escritório em casa também mudou e tudo tinha uma perfeita explicação.

Eu estou grávida. ……

 

 

Owwwww. Que sonho. Que loucura.  Que alegria.  Que emoção.  Que coisa.  Que milagre.

11.05.2015

Susto. ..

Um belo dia,  eu pensei “nossa vou fazer um checap geral”.

Por um acaso eu tinha lembrado dos anos que eu sentia dores por conta da endometriose e resolvi saber em que pė estava aquela doença.

Marquei um médico,  fiz uma série de exames e no retorno para ver os resultados,  paaaaaaaa, levei aquele susto.

O dr. Ficou tão assustado com a situação que quase me matou do coração.

Ele olhou os exames, e sem respirar disse ” você precisa fazer uma cirurgia de urgência”. Eu obviamente entrei em pânico e comecei a chorar.  Pronto,  pensei que ia morrer pois o caso era muito grave.

Na mesma hora ele ligou para um médico especialista e naquele mesmo dia passei em consulta.

Foi aí que descobri que eu não iria morrer, que eu podia respirar que estava tudo sobre controle.

O médico foi muito atencioso e agradável.

Em um mês tudo estava resolvido.  Eu operei por vídeo laparoscopia. A endometriose estava profunda em grau 3.

Tudo ficou limpinho.  E passados 6 anos dessa cirurgia hoje estou aqui com meu bebê nos braços.

Gracas a Deus tudo deu certo.